26 Março 2007

Algarve de "al-Gharb “


Todo o nome tem uma origem, um significado. O tempo vai-se encarregando de transformar as palavras e as formas originárias vão ficando cada vez mais para trás. Assim o português actual é já resultado de um processo de alterações genuínas e híbridas que o uso ininterrupto foi dinamicamente admitindo e tornando sólido. De tal maneira que só os mais estudiosos terão acesso ao verdadeiro percurso dos conceitos.
No entanto poder-se-á dar de barato que é descabido pensar que as palavras se possam alterar para facilitar o acesso da língua aos estrangeiros, por ilógico e aberrante, sobretudo se em nome de uma presunção estéril, de um mercantilismo frívolo ou de um qualquer oferecimento exageradamente complacente.
Recuso aqui a escrever sequer o que por aí se diz relativamente ao nome que corresponde à parte mais Oeste da Península Ibérica, o Algarve, nome que, só por si e tal como é, constitui um desenrolar de histórias sem fim onde com relevância se protagonizou este povo que nunca se agradou muito de vender a alma ao diabo.
Se a Língua nos determina e revela que dizer de quem não ama a sua Língua e a vende assim ao desbarato?

Filipe Taveira

1 comments:

Anonymous ibis 2 said...

"Todo o Ocidente".
Estranho no minimo.

27/3/07 8:50 da tarde  

<< Home