16 outubro 2006

Sempre de mãos dadas

.
Não abundam os estudos sociológicos sobre a matéria, o que em si já é sintomático.
Sem me alongar em discursos mais ou menos infrutíferos, que desses sim não há escassez, mostro aqui e também aqui dois parceiros que me parece andarem sempre de mãos dadas…

A reflexão poderá começar por questionar em que medida e de forma é que este tem a ver com aquele e vice-versa. Porque se equiparam…

De qualquer forma o que se pretende aqui é tão-somente atirar achas para uma fogueira que não se sabe precisamente como começa, quais as suas dimensões exactas e como se deverá preceder cabalmente à sua extinção.
Hoje em dia não faltam ferramentas, tanto para o estudo como para a persuasão sociais.

V. Sousa

2 comments:

Anonymous Gisela said...

Estes dois gráficos são bons pontos de partida para uma reflexão que urge. O facto de se falar das possiveis razões, pode levar a eventuais soluções. Não pude deixar de reparar também no sempre curioso, mas já nosso conhecido, factor "latinidade" que se percebia em ambos os gráficos... Sabemos isso por senso comum, mas os graficos dão outra força à noção que temos.

19/10/06 12:37 da manhã  
Blogger antimater said...

Acho que a socilogia pode dar muitas respostas sobretudo se conseguir andar mais longe da política e mais perto da estatística...

19/10/06 1:13 da manhã  

<< Home