21 agosto 2006

Teia


Todos nos ligamos através dos fios invisíveis dessa imensa teia a que chamamos espécie humana. Possivelmente partilhamos os mesmos medos, as mesmas necessidades e até os conhecimentos se difundem rapidamente na seda dessa trama maior do que nós. É seguro que os intrincados jogos para a replicação compulsiva e as regras obscuras do desejo habitam firmemente em todos nós. Permanecer é a maior energia dessa teia e todos os seus filamentos se conjugam para isso com uma tenacidade sublime. Sim permaneceremos… Sempre reproduzindo transformações invisíveis. Romper a teia é depor o prodígio nas mãos de Tânatos, gesto que não deve pertencer aos homens…

Cátia Farias

1 comments:

Blogger Luisa said...

Mais um fiozinho dessa teia se criou com a tua passagem (a primeira)pelo meu blog e a minha visita aqui. Estive a ler os teus artigos que achei muito interessantes. Voltarei sempre que a televisão estiver a repetir programas já passados e repassados...

21/8/06 12:56 da tarde  

<< Home